Um roteiro enogastronômico na Itália, pode ter início no norte ou no sul. Em ambos belos vinhos acompanham os visitantes.

Norte:
Partindo de Milão em direção à Toscana, os destaques serão o azeite, os tomates, as favas, os embutidos, o funghi porcini, os tradicionais queijos parmesão e pecorino, além das carnes nobres de porco, boi e cordeiro.

 

Centro-Sul: Partindo de Roma para a Costa Amalfitana, voce encontrará os melhores mexilhões, camarões e lagostas, além das massas e risotos tradicionais.

Toscana: As colinas das cidades medievais, rodeadas por muralhas de pedras e estradinhas sinuosas. Florença que é a capital da região toscana, oferece inúmeros restaurantes no mínimo excelentes e depois que voce apreciar as artes plásticas e a arquitetura será a vez da arte culinária.

A Bisteca Fiorentina é um dos pratos tradicionais da região, trata-se de um filé grelhado, mal passado, servido com azeite e limão siciliano, acompanhado com feijão branco ou fava. Além dos Risotos que são muito tradicionais na Toscana, a Ribollita também é muito apreciada (cozido de verduras e feijão, acompanhado de pão de alho). Entre os doces, destaque para a Torta di Riso (feita de arroz, com calda e fruta da estação) e para o Panforte (bolo salpicado de canela e cravo da índia, com amêndoas casca de laranja e mel).

O vinho clássico da Toscana é o Chianti, produzido 100% com uvas Sangiovese. (veja mais sobre a uva no tópico sobre tipos de vinhos). Ao sul de Florença na cidade de Siena, o Castello di Brolio produz um excelente Chianti Clássico que vale a pena ser visitado.

Ao redor de Siena estão verdadeiras pérolas medievais: as comunas (equivalente a município no Brasil) de Moltalcino, Monteriggioni, Montepulciano, San Gimignano e Pienza. Inclusive é exatamente da primeira que são produzidos os famosos e enigmáticos Brunellos de Montalcino e também o Rosso di Montalcino, chamados por muitos de: Super Toscanos!
Já em Pienza é onde voce vai encontrar o mais tradicional queijo pecorino da Toscana. Aproveitando… San Gimignano tem o melhor sorvete do mundo. Nesses vilarejos voce vai encontrar o que há de melhor em enogastronomia italiana a preços bem razoáveis.

Seguindo na direção da costa, estão Livorno, Pisa e Lucca. Em Lucca, vale a pena conhecer na Vila Fillungo (rua do comércio) um autentico capuccino  e experimentar o magnífico Zucotto, doce tradicional da Toscana feito com pão-de-ló, recheado com chocolate, creme e amêndoas.
A maior cidade do sul da Itália é Nápoles e fica a cerca de duas horas de Roma no caminho para a Costiera Amalfitana. Nápoles é considerada um museu a céu aberto e tem grande destaque na sua culinária. Um super spaghetti al pomodoro fresco é indispensável, ou então uma bela pizza margherita ou marinara que são clássicas na região.

 

 

A Costiera Amalfitana é um patrimônio da humanidade e reune 13 povoados. A famosa Strada Statale 163, passa vagarosamente por Praiano, Positano, Furore, Concadei Marini, Scala, Amalfi, Atrani, Ravello, Tramonti, Minori, Maiori, Cetara e Vietri Sul Mare… com paisagens simplesmente sensacionais.  Praticamente são 60 km de encantamentos entre Sorrento e Salermo. No geral a culinária da Costiera Amalfitana é de excelente qualidade dedicada principalmente aos frutos do mar.

0 comentários

Deixe um comentário


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *